Covid-19 em Portugal: três mortes e 291 casos. Internamentos sobem pelo segundo dia consecutivo

Quase 400 doentes recuperaram da doença em 24 horas. Há 312 pessoas internadas, mais 17 que na actualização anterior. Incidência da doença sobe ligeiramente e R(t) está acima de 1.

Portugal registou, este domingo, 291 casos de infecção e três mortes por covid-19. De acordo com o boletim epidemiológico da Direcção-Geral da Saúde (DGS), que acaba de ser divulgado na tarde desta segunda-feira, o total de vítimas mortais sobe assim para 18.100 e o de infectados ascende a 1.080.097.

Depois de cinco dias consecutivos a descer, o número de internamentos voltou a subir neste domingo, algo que já tinha acontecido no dia anterior. O relatório de situação indica que há 312 pessoas internadas, mais 17 que na actualização anterior, sendo que 62 estão nos cuidados intensivos (mais uma).

Há mais 392 doentes recuperados, num total de 1.031.792 recuperações desde o início da pandemia. Existem menos 104 casos activos, o que significa que 30.205 portugueses ainda lidam com a doença. Há agora menos 222 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde, num total de 21.174.

A maior parte dos casos foi registada em Lisboa e Vale do Tejo (102 novas infecções ou 35%) e, depois, no Norte (93 novos casos, ou 31,9%). Foi nesta última região que foram registados os três óbitos ocorridos este domingo.

Lisboa e Vale do Tejo é a região com o maior número de casos acumulados e de mortes do país: há 417.135 casos confirmados e 7707 óbitos. O Norte é a segunda: são 413.475 os registos de infecção e 5585 mortes por covid-19. O Centro contabiliza 144.738 infecções (31 novas) e 3169 mortes. O Alentejo totaliza 39.738 casos (22 novos) e 1047 mortes. No Algarve, há 43.373 casos de infecção (mais 16) e 475 óbitos. A Madeira regista 12.454 casos de infecção (cinco novos) e 73 mortes. Já os Açores somam 9139 casos (mais 22) e 44 mortes.

Os dados do relatório da DGS indicam que, do total de mortes registadas, 9495 são homens e 8605 são mulheres. Das 18.100 pessoas que morreram até à data de covid-19 em Portugal, 11.809 tinham mais de 80 anos, o que corresponde a 65,2%. As três mortes contabilizadas este domingo foram registadas na faixa etária acima dos 80 anos.

Os indicadores da matriz de risco, que monitoriza a evolução da situação epidemiológica no país, foram actualizados esta segunda-feira. Segundo os últimos dados, Portugal continua na “zona verde”. O R(t) – ou índice de transmissibilidade está nos 1,01 a nível nacional e em 1,02 se for considerado apenas o Continente. Já a incidência situa-se em 84,3 casos por 100 mil habitantes a nível nacional e em 84,7 casos se olharmos apenas para o território continental.

Ambos os indicadores apresentam uma ligeira subida em relação à última actualização, feita na passada sexta-feira. Nessa altura, o R(t) estava em 1 e a incidência em 84,2 casos por 100 mil habitantes.