Cadeia logística vive “o maior período de stress desde a Segunda Guerra”

Os problemas no mar agravaram-se, agora, em terra. Não há oferta que dê resposta a tamanha procura. Operadores do sector logístico admitem que o pior ainda está para vir.

Foto
À chamada “crise dos contentores vazios” foram-se somando cada vez mais factores, formando uma tempestade perfeita que ainda não atingiu o pico Nelson Garrido

As disrupções no sector logístico, os atrasos nas entregas, o aumento dos preços, a pouca fiabilidade no cumprimento das cargas contratualizadas, anda a ser notícia em todo o mundo há já largos meses. O que foi apresentado – e justificado – como uma consequência da eclosão da pandemia, que travou o mundo há quase dois anos, mantém-se, mesmo depois de os problemas sanitários começarem a ser aliviados em algumas zonas do planeta.