Lei do Texas que proíbe aborto depois das seis semanas vai manter-se em vigor

Departamento de Justiça dos EUA vai recorrer para o Supremo Tribunal, num caso que pode revolucionar as leis do país e dar aos estados norte-americanos mais poderes para restringirem o aborto.

Foto
O Supremo Tribunal também não travou a lei, numa decisão temporária anunciada a 1 de Setembro Reuters/TOM BRENNER

A lei do estado norte-americano do Texas que proíbe o aborto a partir das seis semanas de gravidez — incluindo nos casos de violação e incesto vai continuar em vigor até que os tribunais do país, e possivelmente o Supremo Tribunal, tomem uma decisão definitiva sobre a questão da constitucionalidade.