Primeiro planeta gigante descoberto em torno de uma anã-branca

O nosso Sol irá transformar-se numa anã-branca, uma estrela moribunda. Foi em órbita de uma destas estrela na Via Láctea, a nossa galáxia, que foi agora detectado um planeta gasoso como Júpiter, o que nos traz um vislumbre do destino do nosso sistema solar.

Foto
Ilustração artistica do sistema planetário da anã-branca e do seu planeta gasoso Observatório W. M. Keck e Adam Makarenko

Pela primeira vez, confirmou-se a descoberta na nossa galáxia de um planeta gasoso gigante em órbita de uma estrela anã-branca – uma estrela que morreu e, por isso, poderia já não conseguir “segurar” planetas gigantes como o nosso Júpiter à sua volta. Num artigo científico publicado esta semana na revista Nature, esta descoberta prova que estes planetas podem sobreviver às enormes explosões resultantes da morte de uma estrela. O estudo de uma equipa internacional de cientistas corrobora a previsão de que as anãs-brancas têm, de facto, “companheiros” planetários jovianos.