Educação: transferência de pessoal para as autarquias faz descer despesa com salários

Está prevista uma redução de 1,5% nas despesas com remunerações em 2022. FNE alerta que tal não é compatível com o anunciado reforço de meios para levar por diante o plano de recuperação das aprendizagens.

Foto
Professores manifestam-se por melhores condições de trabalho Nuno Ferreira Santos

A quebra de 1,5% nas despesas com pessoal prevista para 2022 no orçamento para a Educação deve-se, sobretudo, à transferência da gestão do pessoal não docente para os municípios, adiantou a tutela em respostas ao PÚBLICO, remetendo para o relatório que acompanha a proposta de lei do Orçamento do Estado (OE) para 2022.