Que orçamento poderá ser um bom “amigo” dos jovens “confinados às crises”?

De medidas activas de emprego jovem à desburocratização nos apoios à habitação, há linhas que um orçamento “em prol das novas gerações” tem de traçar, diz o presidente do Conselho Nacional de Juventude. A “geração mais qualificada de sempre” diz merecer a diligência, mas não quer mais contas “sem visão a longo prazo”.

Foto
Klaus Vedfelt/Getty

Sem se conhecerem, Francisco Paupério e Mariana Rodrigues enumeram pela mesma ordem as discussões mais políticas entre amigos. “Vêm sempre à conversa as alterações climáticas e a precariedade laboral”, resume o investigador em Biomedicina, de 26 anos. O segundo tema, desenrola a arqueóloga de 24, é uma corda de nós na garganta, ancorada numa ansiedade que não sai do sítio. “O que vai ser da nossa vida e como é que vamos sobreviver sem os nossos pais”, comenta, com um riso nervoso.

Sugerir correcção
Ler 6 comentários