A cultura pop sul-coreana é um polvo e Squid Game o seu novo tentáculo

Fenómeno global, a série que a 17 de Setembro se estreou na Netflix é apenas o mais recente produto de uma política cultural lançada nos anos 1990 e que explica outros sucessos de exportação da Coreia do Sul, como os BTS e o oscarizado Parasitas. No meio do turbilhão, um país com soft power para dar e vender — e profundas desigualdades sociais.

Foto
YOUNGKYU PARK

E se, caro leitor, pudesse ganhar uma fortuna com o jogo infantil do macaquinho do chinês (correndo o risco, em caso de derrota, de ser morto a tiro)? Passa mais ou menos por aqui a premissa de Squid Game, a série sul-coreana que se estreou na Netflix a 17 de Setembro e que, cerca de três semanas depois, já é um inequívoco fenómeno mundial.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários