Adele gravou o último álbum para explicar o seu divórcio ao filho

Aos 33 anos, a artista que se separou de Simon Konecki, um empresário norte-americano, aparece nas capas de Novembro da Vogue e da Vogue britânica, com duas entrevistas separadas.

artes-cultura-entretenimento,questoes-sociais,adele,divorcio,grammys,musica,
Fotogaleria
Em 2017, Adele mantinha a figura com que se tornou conhecida no mundo do espectáculo Reuters/Mario Anzuoni
artes-cultura-entretenimento,questoes-sociais,adele,divorcio,grammys,musica,
Fotogaleria
A cantora na sessão de fotografias para a Vogue de Novembro DR

Adele revela que gravou o seu último disco, o quarto, que ainda não saiu, para explicar o seu divórcio ao filho. Numa entrevista à Vogue — a primeira em cinco anos —, a cantora e compositora descreve o disco como “sensível”. Aos 33 anos, a artista que se separou de Simon Konecki, um empresário norte-americano, aparece nas capas de Novembro da Vogue e da Vogue britânica, com duas entrevistas separadas.

Capa britânica da Vogue de Novembro DR
Capa da Vogue internacional DR
Capa britânica da Vogue de Novembro DR
Fotogaleria
DR

“Eu senti que queria explicar ao meu filho, através deste disco, quando ele estiver na casa dos 20 ou 30 anos, quem sou eu e por que escolhi voluntariamente desfazer toda a sua vida em busca da minha felicidade”, diz Adele na Vogue britânica, referindo-se ao seu filho de nove anos, Angelo. E continua: “Isso [o divórcio] deixa-o, por vezes, muito infeliz. E essa é uma ferida real para mim que não sei se algum dia serei capaz de curar.” 

Adele, que aos três álbuns anteriores titulou-os com idades marcantes na sua vida — "19”, “21” e “25" —, teve um sucesso planetário com baladas como “Someone Like You” e “Hello”, nas quais canta sobre separações e arrependimentos. Agora, sobre o novo disco reforça: “É sensível para mim, apenas no quanto eu amo o meu filho.”

No início da semana, a cantora publicou nas suas redes sociais um pequeno videoclipe do seu próximo single “Easy On Me”, que será lançado na próxima sexta-feira, 15 de Outubro. Os fãs especularam que a nova música estaria para ser lançada brevemente quando, um pouco por todo o mundo, surgiram cartazes com o número “30”.

“Quando eu tinha 30 anos, a minha vida inteira desmoronou e eu não tive nenhum aviso prévio”, confessa Adele à Vogue britânica. O casal anunciou a separação em 2019, depois de terem casado em 2016, mas antes disso já estavam juntos há mais de sete anos. A cantora vive na mesma rua que o pai do seu filho e divide a custódia com Simon Konecki.

Na entrevista, Adele também aborda a questão da sua perda de peso, que fez manchetes há um ano, para dizer que o seu corpo foi objectificado desde que começou a cantar, primeiro porque tinha excesso de peso, agora porque emagreceu. “Eu compreendo que seja um choque”, diz. “Eu compreendo por que é que algumas mulheres se sentiram magoadas comigo, porque visualmente eu representava-as. Mas eu ainda sou a mesma pessoa”, conclui.