Rui Costa eleito presidente do Benfica com mais de 84% dos votos

No primeiro discurso como 34.º presidente do Sport Lisboa e Benfica, Rui Costa prometeu empenho para “fazer o Benfica ganhar” e anunciou que com o final do processo eleitoral se inicia “um novo ciclo” na vida do clube.

Foto
LUSA/MIGUEL A. LOPES

O ex-futebolista Rui Costa, de 49 anos, foi eleito o 34.º presidente da história do Benfica, ao vencer as eleições para os corpos sociais do clube, com 84,48% dos votos. O anunciou oficial foi feito este sábado pelo presidente da mesa da Assembleia-Geral, António Pires de Andrade, após o acto eleitoral com mais votantes de sempre (40.085), contra os 38.102 que elegeram Luís Filipe Vieira em 2020.

Rui Manuel César Costa, eleito para o quadriénio 2021/2025, bateu Francisco Benitez, líder do movimento Servir o Benfica, que teve 12,24% dos votos.

Luís Filipe Vieira, que comandava o clube desde 2003, suspendeu funções em Julho, na sequência da operação Cartão Vermelho, sendo substituído no cargo pelo então vice-presidente Rui Costa.

, LUSA,LUSA
LUSA
HUGO DELGADO / LUSA
Fotogaleria
LUSA,LUSA

No primeiro discurso como 34.º presidente do Sport Lisboa e Benfica, Rui Costa prometeu empenho para “fazer o Benfica ganhar” e anunciou que com o final do processo eleitoral se inicia “um novo ciclo” na vida do clube.

“O grande vencedor destas eleições históricas foi o Sport Lisboa e Benfica e a sua grandeza. Com 40.085 sócios votantes, tivemos a maior mobilização de sempre em eleições de um clube em Portugal. Por isso, quero agradecer aos milhares de benfiquistas que fizeram questão de dizer presente, num processo eleitoral que decorreu com enorme dedicação e civismo e a todos nos enche de orgulho”, começou por sublinhar Rui Costa, no discurso de tomada de posse como presidente dos encarnados para o quadriénio 2021-2025, depois de vencer as eleições de sábado.

O “maestro” considerou que “o Benfica sai bem mais forte deste processo eleitoral”, graças a “um debate vivo e democrático”, e elogiou a oposição constituída pela Lista B, liderada por Francisco Benitez.

“Quero deixar uma palavra de elogio, na pessoa de Francisco Benitez, a todos os benfiquistas que se candidataram aos mais diversos lugares dos órgãos sociais do nosso clube e que fizerem jus ao seu lema Servir o Benfica, contribuindo para esta eleição histórica”, afirmou Rui Costa.

Olhando para o futuro, o novo presidente do Benfica admitiu que sente uma “responsabilidade acrescida” ao ser eleito com o maior número de votantes da história, mas fez também uma menção ao passado recente.

“Sucedo a Luís Filipe Vieira, cuja obra de recuperação e consolidação do Benfica ao longo de 18 anos merece o melhor dos reconhecimentos. Mas, amanhã, inicia-se um novo ciclo, com redobrada ambição no futuro. Para isso, temos de nos unir para sermos ainda mais fortes, respeitando a diversidade, mas unidos na acção, porque a causa que nos une é o glorioso Sport Lisboa e Benfica”, frisou Rui Costa.

A terminar, o novo presidente relembrou que começou como apanha bolas e adepto de bancada, disse que o Benfica foi sempre a sua família e deixou uma promessa. “É a esta família que expresso o meu compromisso de tudo fazer para honrar esta confiança. O nosso objectivo é ganhar, ganhar sempre onde estivermos presentes. É essa a prioridade absoluta e tudo o resto terá de ser feito para que isso se concretize. Vamos a isto e à Benfica”, concluiu.

Numas eleições em que participaram 40.085 sócios, Rui Costa é o primeiro grande ídolo dos adeptos, enquanto futebolista, a tornar-se presidente do Benfica, aos 49 anos, ao bater nas urnas Francisco Benitez, para suceder a Luís Filipe Vieira, que liderou quase duas décadas.

Envolvido no processo Cartão Vermelho, Vieira, líder desde 2003, renunciou e o “vice” Rui Costa, o “maestro” dos relvados, assumiu os comandos há três meses, para agora ser legitimado pelos sócios, como líder da Lista A, que obteve 84,48% dos votos nas eleições mais concorridas de sempre.

Depois de muitos anos como futebolista, cinco dos quais na equipa principal, em duas passagens (1991/92 a 93/94, 2006/07 e 2007/08), e o ex-10 dos encarnados está no clube como dirigente desde 2008 e sobe agora a 34.º presidente.