Peugeot 3008 Hybrid4: selvagem nas performances, dócil nos consumos

A marca do leão acertou em cheio com o 3008 há cinco anos. Mas sabe que não pode relaxar e, apesar de não o ter revolucionado, melhorou-o em vários aspectos. A começar pela inclusão de sistemas híbridos de ligar à corrente, capazes de consumos espartanos.

Foto
dr

Há cinco anos, a Peugeot iniciou uma nova vida no corpo do 3008. Na época, para Portugal, a marca anunciou como objectivo ser número dois do subsegmento dos C-SUV onde reinava o Qashqai. Um desígnio extremamente ambicioso, mas que não tardou a atingir, ao mesmo tempo que convencia a imprensa da especialidade, mesmo a mais crítica: conquistou prémios atrás de prémios (Carro do Ano em diversos países, Portugal incluído, Car Of The Year europeu, entre muitos outros).