Juiz de Tancos duvida que Azeredo Lopes não tenha sabido de como a PJM recuperou as armas

A leitura do acórdão que estava prevista para esta segunda-feira foi adiada para dia 28 deste mês. Em causa está uma alteração de factos que poderão resultar como eventualmente provados”. Envolvem o ex-ministro e os militares da PJM e da GNR que receberam informações do autor confesso do assalto, João Paulino.

Foto
A fase de instrução do processo de Tancos decorreu no Tribunal de Monsanto rui gaudencio

O colectivo de juízes que julga o processo de Tancos no Tribunal de Santarém apresentou aos arguidos uma alteração não substancial dos factos e, com ela, a leitura do acórdão inicialmente marcada para 11 de Outubro foi adiada para dia 28.

Sugerir correcção
Ler 7 comentários