Da Índia a Espanha no FEST 2021

Algumas das mais promissoras estreias de 2021 chegam a Portugal no festival de Espinho, que decorre de 4 a 10 de Outubro e terá extensões na Filmin, na Culturgest e no Trindade.

"Pebbles", do cineasta indiano P. S. Vinothraj, fala da dificuldade da vida numa aldeia remota no estado de Tamil Nadu
Fotogaleria
"Pebbles", do cineasta indiano P. S. Vinothraj, fala da dificuldade da vida numa aldeia remota no estado de Tamil Nadu dr
"Destello Bravío", de Ainhoa Rodríguez
Fotogaleria
"Destello Bravío", de Ainhoa Rodríguez dr

Tradicionalmente mais virado para a vertente de indústria, com workshops e seminários com a presença de convidados estrangeiros, o festival FEST – New Directors New Films, baseado em Espinho, arranca esta segunda-feira, 4 de Outubro, com aquele que talvez seja o seu mais interessante programa competitivo de sempre. Pela competição de longas-metragens do 17.º FEST vão passar três das grandes revelações do cinema independente em 2021: Pebbles, do indiano P. S. Vinothraj, que levou o prémio máximo na edição do cinquentenário do festival de Roterdão; e dois filmes que confirmam o bom momento do cinema espanhol regionalDestello Bravío, de Ainhoa Rodríguez, também oriundo de Roterdão, e Espíritu Sagrado, de Chema García Ibarra, menção especial no concurso principal de Locarno 2021. 

Espíritu Sagrado, uma peculiar comédia à volta de uma associação de observadores de OVNI e do que acontece quando o seu director desaparece subitamente, será o filme de encerramento oficial, no dia 10 de Outubro. A abertura, na noite de 4, caberá a La Fracture, da francesa Catherine Corsini (A Nova Eva), com Valeria Bruni Tedeschi e Marina Foïs, que fez parte da competição de Cannes 2021. Estes dois títulos apenas poderão ser vistos em sala, mas parte da selecção a concurso do FEST (curtas e longas) estará disponível na plataforma de streaming Filmin após o final “presencial” do festival, entre 11 e 18 de Outubro. 

É o caso de Pebbles e Destello Bravío, filmes que nascem das paisagens e dos locais onde são filmados para falar de algo mais profundo e universal, que pode ser a dificuldade de comunicação, a revolta ou a resignação. No primeiro caso, a seca no estado indiano de Uttar Pradesh parece amplificar a aridez da hostilidade existente entre um pai desempregado e alcoólico e o seu filho pequeno; no segundo, a observação do quotidiano de mulheres numa remota aldeia da Estremadura espanhola abre espaço a uma meditação fantasmagórica sobre estruturas sociais anquilosadas que parecem nada ter evoluído com o tempo.

Os dois filmes partilharão a secção competitiva com as ficções La Civil, rodada no México pela romena Teodora Mihai; Shorta/Enforcement dos dinamarqueses Anders Ølholm e Frederik Louis Hviid; Rien à foutre/Zero Fucks Given dos franceses Julie Lecoustre e Emmanuel Marre; Lamb, do islandês Valdimar Jóhannsson (com Noomi “Lisbeth Salander” Rapace); e Poppy Field, do romeno Eugen Jebeleanu. E com os documentários Dans la maison/A Way Home da marroquina Karima Saïdi, Last Knights of the Right Side do polaco Michal Edelman e Dear Future Children do alemão Franz Böhm. 

São 22 as curtas portuguesas que estarão a concurso para o Grande Prémio Nacional, entre as quais obras já apresentadas no Curtas Vila do Conde ou no IndieLisboa — destacando Party Tattoos, de Teresa Sandeman, O Lobo Solitário, de Filipe Melo, ou Miraflores de Rodrigo Braz Teixeira. O festival estreará igualmente dois episódios da série da RTP Capitães do Açúcar, dirigida por Ricardo Leite. 

Já o programa de indústria contará com masterclasses de nomes como o romancista Irvine Welsh, autor de Trainspotting, o argumentista Tony Grisoni, colaborador regular de Terry Gilliam, ou a cineasta espanhola Isabel Coixet, que é igualmente este ano alvo de uma retrospectiva de carreira. A retrospectiva da autora de A Minha Vida sem Mim e A Livraria viajará igualmente a Lisboa (Culturgest, 9 a 16 de Outubro) e Porto (cinema Trindade, 7 a 10 de Outubro), com a presença da realizadora. 

Todos os pormenores sobre esta edição podem ser consultados no site oficial http://site.fest.pt .