Vice-almirante arrumou o camuflado. “Chegámos ao topo da montanha”

Task force para a vacinação contra a covid-19 deixa de existir, mas mantém-se um núcleo de transição que durante os próximos dois a três meses vai trabalhar com o ministério da saúde para internalizar práticas que se aprenderam com a pandemia.

Foto
Vice-almirante Gouveia e Melo no último balanço como coordenador da task force da vacinação contra a covid LUSA/RODRIGO ANTUNES

Pela primeira vez em mais de sete meses, o vice-almirante Gouveia e Melo não apareceu de camuflado. Na despedida como coordenador da task force, vestiu a farda branca de cerimónia (que só usara quando foi condecorado pelo Presidente) para fazer o balanço da vacinação em massa contra a covid-19 ao primeiro-ministro e a outras figuras do Estado. A meta dos 85% de população totalmente vacinada está por dias e o país vai entrar numa nova fase com menos restrições. Esta terça-feira deu-se mais um marco desse processo. A task force deixa de existir, mas mantém-se um núcleo de transição que durante os próximos dois a três meses vai trabalhar com o ministério da saúde para internalizar práticas que se aprenderam com a pandemia.