Covid-19: Portugal mais perto da meta de 85% de vacinação completa. Task force deixa de existir

As principais notícias desta terça-feira, dia 28 de Setembro, sobre a evolução da pandemia de covid-19.

Foto
Gouveia e Melo arrumou o camuflado no último balanço como coordenador da task force da vacinação contra a covid-19 LUSA/RODRIGO ANTUNES

Esta terça-feira deu-se mais um marco do processo de vacinação contra a covid-19. A task force deixa de existir, mas mantém-se um núcleo de transição que durante os próximos dois a três meses vai trabalhar com o Ministério da Saúde para internalizar práticas que se aprenderam com a pandemia.

“Não há muito mais a fazer. Fica um núcleo a fazer esse trabalho, a ajudar a fazer a passagem para a vacinação da gripe. É um núcleo treinado por mim e que trabalhou comigo. É o meu pessoal”, disse ao PÚBLICO o almirante Henrique Gouveia e Melo, coordenador daquele grupo de trabalho. 

Mais de 8,6 milhões de pessoas já têm a vacinação completa contra a covid-19, o que faz com que Portugal esteja esta terça-feira a um ponto percentual de atingir a meta de 85% da população totalmente vacinada. 

O Governo não vai renovar a comparticipação dos testes rápidos de antigénio à covid-19. Este regime excepcional, que entrou em vigor em Julho e que tem sido renovado mensalmente até agora, não vai ser prorrogado em Outubro.

Portugal registou na segunda-feira sete mortes devido à covid-19 e 600 novas infecções pelo novo coronavírus, de acordo com o boletim da Direcção-Geral da Saúde (DGS) divulgado nesta terça-feira. Os internamentos desceram tanto em enfermaria, como nos cuidados intensivos. As regiões de Lisboa e Vale do Tejo e do Norte acumulam entre si 372 novos casos, representando 62% das infecções reportadas esta terça-feira.

A Pfizer Inc e a BioNTech SE apresentaram esta terça-feira os dados iniciais do ensaio da sua vacina covid-19 em crianças com idades compreendidas entre os cinco e os 11 anos aos reguladores dos EUA e disseram que fariam um pedido formal de autorização de utilização de emergência nas próximas semanas. As infecções por coronavírus dispararam em crianças e atingiram o seu ponto mais alto no início de Setembro, de acordo com dados da Academia Americana de Pediatria.

Lá fora, o Japão anunciou que vai suspender o estado de emergência devido à covid-19 em vigor em Tóquio e em 18 outros municípios do país, em 1 de Outubro, após observar uma queda acentuada nos casos diários e em pacientes graves.

África registou 437 mortes associadas à covid-19 nas últimas 24 horas, elevando para 210.435 o total de óbitos desde o início da pandemia, e 8298 novos contágios, de acordo com os dados oficiais mais recentes. Portugal entrega na quarta-feira a Moçambique 110 mil doses da vacina Astrazeneca contra a covid-19.

O Presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, pediu à Organização Mundial do Comércio um alívio urgente dos direitos de propriedade intelectual sobre vacinas e outras tecnologias médicas utilizadas contra a covid-19, perante a grave escassez de doses que os países pobres enfrentam. com Lusa