Rafael Leão marca na derrota do Milan, PSG bate City e Real Madrid é humilhado

AC Milan esteve a vencer até aos 84 minutos, numa altura em que já jogava com dez jogadores desde a meia hora de jogo. A surpresa da noite foi a derrota caseira do Real Madrid por 2-1 com o Sheriff.

Foto
Rafael Leão fez o 1-0 aos 20 minutos Reuters/DANIELE MASCOLO

Foi mais uma noite com muitos jogos da segunda jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões, com destaque para a reviravolta do Atlético de Madrid e para a derrota caseira do Real Madrid. 

Num jogo a contar para o grupo B, onde o FC Porto está inserido, a equipa de Diego Simeone venceu o AC Milan por 2-1. Do lado dos italianos, Rafael Leão alinhou de início. Já na equipa espanhola, João Félix começou no banco, mas entrou aos 40 minutos para dar lugar a Trippier.

A primeira grande ocasião de perigo surgiu aos 19 minutos, para a equipa da casa, com Ante Rebic a rematar para uma boa defesa de Oblak. Mas um minuto depois, o AC Milan chegou à vantagem com um golo português. Rafael Leão recebeu de Brahim Diaz e rematou rasteiro para o canto inferior esquerdo da baliza da equipa espanhola. 

Aos 29 minutos, o AC Milan ficou reduzido a dez jogadores, depois de Franck Kessie ter uma entrada dura e ver o segundo cartão amarelo do encontro. 

E, a jogar com mais uma unidade, o Atlético de Madrid acabou por empatar a partida já aos 84 minutos, com Griezmann a rematar de primeira. O golo da reviravolta aconteceu aos 90+7 minutos, com Luis Suaréz a converter uma grande penalidade, após mão na bola de Kalulu.

Um resultado que deixa os “colchoneros” no segundo lugar do grupo B com quatro pontos. O AC Milan ainda não pontuou.

PSG bate City

Em jogo do grupo A entre Paris Saint-Germain e Manchester City foi a equipa francesa quem arrecadou os três pontos, numa vitória por 2-0. Neste duelo de portugueses, Nuno Mendes alinhou de início pelo PSG, com Rúben Dias, João Cancelo e Bernardo Silva a figurarem no “onze” inicial da formação Pep Guardiola.

Os “citizens” até começaram o jogo por cima, mas foi o PSG a chegar à vantagem logo aos oito minutos. Idrissa Gueye aproveitou uma bola perdida na área e rematou para o canto superior direito da baliza de Ederson.

Ainda antes do intervalo, Rúben Dias podia ter restabelecido a igualdade, mas Donnarumma fez uma boa defesa.

Na segunda parte, a equipa francesa acabou por dilatar a vantagem com um golo de Lionel Messi aos 74 minutos, naquele que foi o primeiro golo do internacional argentino com a camisola do PSG.

A formação de Pochettino está no primeiro lugar do grupo A com quatro pontos. O Manhester City mantém os mesmos três e a terceira posição.

No outro jogo do grupo A, o Club Brugge foi a casa do Leipzig vencer por 2-1, num encontro em que André Silva entrou apenas na segunda parte (58').

Os alemães começaram a partida praticamente a vencer com Christopher Nkunku a fazer o 1-0 logo aos cinco minutos. No entanto, o Brugge reagiu bem ao golo e acabou mesmo por dar a volta ao resultado ainda antes do intervalo - Ketelaere assistiu Hans Vanaken para o 1-1 e a reviravolta teve a assinatura de Mats Rits a quatro minutos do tempo de descanso.

O Club Brugge está na segunda posição do grupo A com quatro pontos, os mesmos que o PSG. O Leipzig ainda não pontuou.

Surpresa no Santiago Bernabéu 

A grande surpresa da noite aconteceu no grupo D, com a vitória do Sheriff no terreno do Real Madrid por 2-1. 

A formação de Ancelotti, que chegou a este jogo com um empate a zero na Liga espanhola, viu o Sheriff a colocar-se em vantagem aos 25 minutos de jogo por intermédio de Jakhshibaev.

Benzema teve, por duas ocasiões, a oportunidade de restabelecer o empate (aos 31’ e aos 36'), mas o guarda-redes Athanasiadis segurou a vantagem.

O mesmo Benzema que aos 65 minutos acabou por fazer o 1-1. O Sheriff voltou a marcar, mas o árbitro anulou o golo a Bruno por fora-de-jogo.

Porém, já no minuto 90, a equipa moldova acabou mesmo por fazer o 2-1 no Santiago Bernabéu por Sebastien Thill. 

O Sheriff continua a ser a equipa sensação desta fase de grupos - estreou a Moldova na Liga dos Campeões e não soma ainda qualquer derrota. O Real Madrid mantém os mesmos dois pontos na segunda posição do grupo D.