Rúben Amorim promete Sporting “sem receio” frente ao Borussia Dortmund

“O resultado com o Ajax foi uma pancada forte. Mas a estreia já passou e agora estamos preparados para ir a jogo”, afirmou Rúben Amorim, na véspera do segundo jogo da equipa na Liga dos Campeões.

Foto
O técnico no treino na véspera do jogo com a equipa alemã, em Alcochete RODRIGO ANTUNES/EPA

Rúben Amorim admitiu esta segunda-feira que a derrota com Ajax (1-5) “deixou marcas”, mas garantiu que o Sporting quer dar outra imagem na fase de grupos da Liga dos Campeões em futebol, no reduto do Borussia Dortmund, já terça-feira​.

O resultado com o Ajax foi uma pancada forte. Mas a estreia já passou e agora estamos preparados para ir a jogo. A grande diferença que espero ver é a adaptação da minha equipa ao adversário. Eu e os jogadores analisamos os erros e interessa-me ver como vamos combater isso. O Sporting pode ser a principal diferença neste jogo”, disse o treinador dos “leões”.

Quanto ao adversário na segunda jornada, o Borussia Dortmund, o técnico reconheceu o poderio dos germânicos, mas frisou que o seu foco está em melhorar a prestação da sua equipa e não tanto no que o adversário pode fazer.

“O nosso foco tem de estar na nossa equipa. O Borussia é muito forte e tem sido um adversário muito difícil, mas, depois da derrota na estreia, o foco está na nossa equipa, no que podemos melhorar. Vamos a jogo com as nossas ideias, tendo em conta o valor do adversário, mas focados no que podemos fazer”, disse Amorim.

Os germânicos têm como grande figura o avançado norueguês Erling Haaland, que, devido a lesão, poderá falhar o encontro, algo que não vai mudar o comportamento do Sporting.

“Claro que o Haaland é um grande jogador, mas a nossa forma de jogar não vai mudar com o ‘onze’ do Borussia. Sabemos da influência que tem no jogo e capacidade de concretização do Borussia, mas faremos o nosso jogo”, disse o técnico português.

Quanto à estratégia a adoptar no jogo na Alemanha, Rúben Amorim não desvendou muito, mas avançou que quer “ter bola” no Signal Iduna Park.

“Temos de ter bola e é isso que vamos tentar fazer, sobretudo no início. Temos de começar melhor do que fizemos no último jogo. A vontade de ganhar é igualzinha à do primeiro jogo e não há receio de nada. Temos de competir e jogar para trazer outras sensações desta prova. Temos mais noção das dificuldades da Liga dos Campeões e vamos fazer tudo para ter outro desfecho”, sintetizou o treinador.

A terminar a conferência de imprensa, Rúben Amorim abordou ainda a lesão de Pedro Gonçalves, melhor marcador da I Liga na época passada, e rejeitou a ideia de que a recuperação do internacional esteja a prolongar-se por demasiado tempo.

“A lesão não se está a arrastar. É um problema que vem dos tempos do Famalicão. O Pote [Pedro Gonçalves] é muito importante para nós, pelo valor, juventude e qualidade, e vai demorar o tempo que tiver de demorar. Uma operação é sempre a última coisa a fazer e estamos confiantes de que vai regressar sem passar por isso”, concluiu.

O Sporting, com zero pontos, defronta na terça-feira o Borussia Dortmund, com três, em jogo da segunda jornada do Grupo C da fase de grupos da Liga dos Campeões. O jogo, com início marcado para as 21h00 locais (20h00 em Lisboa), no Signal Iduna Park, em Dortmund, na Alemanha, será apitado pelo sérvio Srdjan Jovanovic.