“Vamos precisar de fazer um estudo aprofundado sobre estes resultados”

Aumento de vagas nos cursos mais procurados pode ter prejudicado instituições mais pequenas, admite presidente da Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior.

Foto
Tiago Lopes

“Este é um dos anos mais difíceis de analisar”, começa por confessar o presidente da Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior, António Fontainhas Fernandes, quando olha para os resultados da 1.ª fase do concurso de ingresso, que são conhecidos este domingo. É o seu primeiro concurso no cargo. Os números mostram que há mais candidatos do que no ano anterior, mas menos alunos colocados, o que pode significar que não havia vagas suficientes nas áreas em que os alunos queriam entrar. Mas entender por que motivo isto aconteceu vai exigir uma análise mais aprofundada, antecipa.