Nesta vindima é preciso nervos de aço e um padre a rezar em cada paróquia

Numa vindima tão difícil e desafiante, parecida com as vindimas da nossa infância, que se faziam em Outubro e já com frio, esta semana é mesmo crucial para muitas regiões vitícolas do país, em especial para a Bairrada e o Dão.

Foto
Adriano Miranda

Terça-feira, 21 de Setembro. Do Norte a Sul do país, há centenas de produtores com a cabeça à roda, indecisos sobre se vindimam já as uvas tintas, apesar de muitas ainda não estarem no ponto óptimo de maturação, ou se esperam mais algum tempo, confiantes de que chuva anunciada para os dias seguintes seja pouca e não faça grandes estragos. É nestas alturas que se define o futuro de uma colheita. Uma má decisão e pode ir tudo por água abaixo. E tudo é um ano de trabalho e despesas e um ano sem vinho.