Táxis abandonados transformam-se em hortas para alimentar os trabalhadores

Reuters/CHALINEE THIRASUPA
Fotogaleria
Reuters/CHALINEE THIRASUPA

O que fazer quando há cada vez menos pessoas a usar táxis? Transformá-los em pequenas hortas. 

A pandemia de covid-19 provocou uma quebra na procura por táxis na Tailândia, até devido à queda do turismo, empurrando milhares de motoristas para fora da capital, Banguecoque. Com a esperança de dar a volta por cima, uma empresa de táxis da cidade decidiu transformar os seus veículos rosa e laranja em chamativas mini-hortas, como relata a Reuters.

A cooperativa de táxis Ratchapruek tirou centenas de carros da estrada em 2020, face a uma economia estagnada por meses de confinamento, o que fez com que muitos motoristas não tivessem dinheiro suficiente para pagar o aluguer dos carros. Agora, a empresa cultiva vegetais nos tejadilhos e nas capotas, dando os alimentos aos seus motoristas e trabalhadores, enquanto envia um apelo ao Governo: precisam de ajuda. 

"Discutimos e decidimos cultivar legumes para comer porque não há utilidade para estes táxis", disse Thapakorn Asawalertkul, consultor da empresa. "Tornaram-se apenas metal, uma vez que estão estacionados há mais de um ano."

Segundo a Reuters, a Tailândia registou mais de 1,5 milhões de casos de covid-19 e 15.600 mortes, 99% das quais desde Abril deste ano; apenas 21% da população foi vacinada. Num parque de estacionamento ao ar livre, um cemitério de táxis, brotam das hortas assentes em plástico e bambu ou postes de madeira pimentos, beringelas, pepinos e manjericão. Mas embora mantenham os trabalhadores ocupados, são apenas uma solução temporária. 

"Até certo ponto, ajudou a diminuir o nosso stress, mas não é realmente a resposta", salienta Kamolporn Boonnitiyong, administrador da empresa. "O Governo também deveria intervir para nos ajudar."

Reuters/CHALINEE THIRASUPA
Reuters/CHALINEE THIRASUPA