As palavras importam: em vez de “esquizofrénico”, diga “pessoa com esquizofrenia”

Desde que fui diagnosticado com depressão e ansiedade, no início dos meus 20 anos, senti o estigma de ser considerado “anormal”.

Foto
Ümit Bulut/Unsplash

No início deste ano, o Journal of Abnormal Psychology anunciou uma mudança no seu nome porque, como escreveu seu editor-chefe, Angus MacDonald III, “os nomes são importantes”. O espectro de diagnósticos considerados “anormais” inclui amnésias e depressões, problemas de sono e alucinações e muitos, muitos mais. Ao referir-se a pessoas com uma ampla gama de condições de saúde mental como “anormais”, escreveu MacDonald, “o nosso título contribuia para o estigma de pessoas com doenças mentais”. Qual é o novo nome da publicação, a partir do próximo ano? Journal of Psychopathology and Clinical Science.