Celebrar a música portuguesa com 8 concertos gratuitos

De Jorge Palma, a Acácia Maior, Benjamin ou Fogo Fogo, o arranque de Outubro não podia ser melhor. Das 16h à 00h30 celebram-se vários estilos da música portuguesa dentro e fora do Pavilhão Carlos Lopes. Prepare-se o FNAC LIVE está a chegar.

Foto
D.R.

Dois palcos, oito concertos e muita música portuguesa. É esta a promessa da 9.ª edição do FNAC LIVE, um festival urbano, de entrada gratuita, com data marcada para sábado, 2 de Outubro, no Pavilhão Carlos Lopes, no Parque Eduardo VII, em Lisboa. 

De forma a reforçar a sua missão de tornar a cultura acessível a todos — além de celebrar a criação nacional e a força da música portuguesa — a FNAC aposta num cartaz que não põe balizas ao registo, não fosse a diversidade musical uma das suas grandes características. Do pop, ao hip hop ou soul, e com artistas com idades, percursos e tempos de carreira muito distintos, é mesmo um alinhamento que promete agradar a todos. 

Com dois palcos, o evento começará às 16 horas, ao ar livre, com as actuações dos três nomes que se destacaram no concurso dos Novos Talentos FNAC 2021. Tudo começa com a actuação de Chica, que usa a sua voz como arma de protesto; segue-se Beiro, às 17h00, vencedor de uma menção honrosa no concurso com o tema “Ouvido”; e, por fim, Acácia Maior, às 18h00, o colectivo de música cabo-verdiana, que venceu o grande prémio. 

A celebração da música segue então para o interior do Pavilhão Carlos Lopes, com projectos encabeçados por nomes sonantes no panorama nacional. A partir das 19 horas poderá ouvir os Lefty, a nova banda de João Nobre, o ex-Da Weasel, que aqui apresentará o seu primeiro álbum, lançado apenas na véspera, data em que se celebra o Dia Mundial da Música. A seguir, sobe ao palco Benjamin, artista com traquejo nos palcos do FNAC LIVE, que, depois da participação em “Desalmadamente” de Lena D’Água e do trabalho “Vias de Extinção”, lançado em 2020, volta a apresentar neste evento o seu novo trabalho. 

O FNAC LIVE segue com o soul de Marta Ren, voz de“Worth It”, o seu último single, misturado e produzido por Emerald Razz — nome que, nas últimas décadas, trabalhou com estrelas internacionais, como Mark Ronson, Lily Allen ou Kylie Minogue. 

A 7.ª actuação dispensa grandes apresentações: Jorge Palma entrará em cena e só deixará o palco para a actuação final da noite, que termina com o concerto de Fogo Fogo. A meio, poderá ainda ouvir o DJ set de Da Chick, já que ficará ela aos comandos da música nos intervalos entre concertos. 

E quando no meio desta odisseia musical a fome der sinais, não se preocupe: durante todo o festival, estará em funcionamento um espaço de street food — sem esquecer a pop up store da FNAC. 

Este é um evento de entrada livre, contudo controlada, para aceder ao evento terá de apresentar: o certificado digital de vacinação, um teste negativo (teste rápido antigénio de comprovativo com 48h de validade / RT-PCR negativo com comprovativo com 72h de validade) ou um certificado digital de recuperação.