PCP quer limitar o teletrabalho a quatro dias por semana

Partido diz que o objectivo é garantir que o trabalhador mantém o seu lugar na empresa e que o teletrabalho é uma situação excepcional.

Foto
Diana Ferreira, deputada do PCP, defende que a casa do trabalhador não é uma extensão da empresa LUSA/MÁRIO CRUZ

O PCP quer reforçar a ideia de que o teletrabalho deve ser excepcional e propõe limitar este regime a quatro dias por semana. Esta é uma das alterações que o partido faz ao seu projecto de lei para regulamentar o teletrabalho, que está em discussão no Parlamento juntamente com os projectos do PS, do BE, do PEV, do PAN e do PSD.