O PRR, as autárquicas e o caciquismo

Há uma fronteira entre o que é o debate político e os argumentos legítimos a usar pelos políticos e o que é um claro e ilegítimo abuso de questões nacionais para a persecução de objectivos particulares e eleitorais.

As autarquias não são um país à parte. São a base da estrutura do Estado. São a rede territorial de proximidade com as populações. São as instituições de poder político que dão a primeira e a mais personalizada respostas às necessidades e preocupações das pessoas, em cada situação, em cada território. Mas não vivem numa bolha fechada e fora do Estado. São, aliás, a base da construção, em vários níveis, da resposta pública às necessidades das pessoas. Daí que o poder local e as instituições políticas que o corporizam, as câmaras e as freguesias, não existam fora da estrutura dos poderes públicos e da administração estatal.