Exemplar original da Constituição dos EUA será leiloado por 15 a 20 milhões de dólares

Casa leiloeira Sotheby’s expõe uma colecção privada de documentos constitucionais americanos datados do período revolucionário, entre os quais a famosa Carta Constitucional assinada em Filadélfia pelos “Pais Fundadores” dos EUA, incluindo George Washington, Benjamin Franklin e James Madison.

Foto
Exemplar original da Constituição dos EUA, ratificada a 17 de Setembro de 1787 em Filadélfia JASON SZENES/EPA

Um raríssimo exemplar original da Constituição dos EUA, ratificada a 17 de Setembro de 1787 em Filadélfia, será leiloado no final de Novembro em Nova Iorque por um valor entre 15 e 20 milhões de dólares, anunciou a Sotheby's.

A casa leiloeira Sotheby's tem exposta até domingo uma colecção privada de documentos constitucionais americanos datados do período revolucionário, de 1776 a 1789, entre os quais a famosa Carta Constitucional assinada em Filadélfia pelos “Pais Fundadores” dos Estados Unidos da América, incluindo George Washington, Benjamin Franklin e James Madison, adianta a agência AFP.

Para Selby Kiffer, historiador especialista em manuscritos e livros antigos da Sotheby's, trata-se de um “fantástico primeiro exemplar da Constituição dos Estados Unidos, provavelmente impressa na noite de 16 de Setembro [de 1787]”.

Um documento “extremamente raro”, uma vez que existem apenas “onze exemplares conhecidos” dos “quinhentos” que provavelmente terão sido impressos, explicou à AFP Kiffer por ocasião do 234.º aniversário da Constituição dos EUA.

A Sotheby's estima que o texto constitucional, que começa com a famosa fórmula “Nós, o povo dos Estados Unidos, com vista a formar uma união mais perfeita, (...) decretamos e estabelecemos esta Constituição para os Estados Unidos da América”, seja leiloado com um preço que oscile entre os 15 e 20 milhões de dólares (cerca de 12,7 e 16,9 milhões de euros).

Foto
JASON SZENES/EPA

Selby Kiffer está convencido de que este exemplar, que está num estado de conservação excepcional e é o único que ainda pertence a um particular, a coleccionadora norte-americana Dorothy Tapper Goldman, irá permanecer nos Estados Unidos.

A Sotheby's escolheu exibir esta colecção da história constitucional americana numa altura em que o país vive uma atmosfera política tensa e polarizada, refere a AFP.

Para este sábado, está marcada uma manifestação em Washington promovida por apoiantes do ex-Presidente republicano Donald Trump, em apoio aos manifestantes que foram detidos por terem invadido o Capitólio no dia 6 de Janeiro.

Selby Kiffer considera “muito interessante que a Constituição continue a ser tema de debate” e sublinha que, “no actual clima político, [a Constituição] é tão debatida como quando foi ratificada em 1787”.