Riscos na orla costeira? “A consciência colectiva deixa, ainda, muito a desejar”

Temos uma cultura eventualmente reactiva e não proactiva. Para muitos decisores, basta fazer obra de “protecção” para resolver os problemas, insiste o hidrobiólogo Adriano Bordalo e Sá, que esta semana voltou a alertar para os riscos que a orla costeira enfrenta.

Foto
Adriano Bordalo e Sá, hidrobiólogo Adriano Miranda

Hidrobiólogo e investigador do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, no Porto, Adriano Bordalo e Sá voltou a alertar esta semana para o avanço do mar na costa ocidental portuguesa, fenómeno que, associado ao aumento da intensidade de eventos climáticos extremos, vai obrigar-nos, brevemente, a retirar pessoas para locais mais afastados da orla costeira, principalmente no Centro e Norte do país, insistiu.