Quotas em atraso eliminam lista da corrida à liderança dos Serviços Sociais da Câmara de Lisboa

Luta pelo poder nos Serviços Sociais chegou a levar os membros da lista B a ponderar ir para os tribunais com uma providência cautelar para suspender a deliberação de exclusão da lista à eleição e a consequente suspensão do acto eleitoral.

local,saude,lisboa,eleicoes,
Fotogaleria
Daniel Rocha
local,saude,lisboa,eleicoes,
Fotogaleria
Daniel Rocha

A eleição dos órgãos sociais para o quadriénio de 2021/2025 dos Serviços Sociais da Câmara Municipal de Lisboa (SSCML), que têm um orçamento anual na ordem dos sete milhões de euros, tem sido tudo menos pacífica. O acto eleitoral está já marcado para esta quinta-feira, mas haverá apenas uma lista candidata. Havia uma lista B que acabou por ser eliminada desta “corrida” porque um dos seus membros, segundo a mesa da assembleia geral que decidiu pela exclusão da lista, não tinha as quotas em dia.