Homenagem a Jorge Sampaio

Dentro e fora de Portugal, Jorge Sampaio traduziu sempre o empenhamento e a lucidez dos seus princípios e dos seus atos. O espírito de diálogo e de apoio aos mais carentes e aos mais desfavorecidos.

1. Entrei na Universidade em 1958-59 quando se fazia sentir ainda o impacto da campanha eleitoral do General Humberto Delgado e da carta do bispo do Porto, D. António Ferreira Gomes, a denunciar o regime de Salazar. Por outro lado, permaneciam as ameaças do Decreto n.º 40.900 com que o Governo pretendia amordaçar as associações de estudantes. Porém, notava-se alguma moderação por parte dos estudantes e dos professores, apesar do maior ou menor poder destes. Havia também a JUC com o seu jornal Encontro, e havia muitos cineclubes.