Linhas subterrâneas do Metro do Porto sem rede de comunicação de emergência

Quatro antenas do SIRESP deveriam ter sido colocadas há vários anos no Metro do Porto, mas acabaram por ser instaladas para reforçar a rede do Metro de Lisboa. Segundo o MAI, o problema foi que “surgiram novos requisitos técnicos por parte do Metro do Porto que implicavam um aumento de custos do projecto”.

Foto
Paulo Pimenta

O Metro do Porto não possui uma rede de comunicação de emergência que permita interligar os vários agentes de protecção civil numa situação em que ocorra um incidente grave na parte subterrânea do metropolitano. A lacuna está identificada há vários anos e fica registada anualmente nos relatórios dos simulacros que a empresa organiza, mas até hoje não foi resolvida. No entanto, o Metro de Lisboa viu há anos reforçada esta rede de comunicação, com as antenas que estavam previstas instalar no Porto.

Sugerir correcção
Ler 16 comentários