Nem o Alqueva estancou o despovoamento do Alentejo

Apesar de terem sido investidos quase 4 mil milhões de euros no maior projecto hidroagrícola nacional, nos cinco concelhos do distrito de Beja que concentram 85% de olival moderno, a perda de população entre 2011 e 2021 superou os 7.500 habitantes.

Foto
Daniel Rocha

Entre 2011 e 2021, a região Alentejo perdeu 41.000 habitantes, revelam os resultados preliminares dos Censos 2021. O distrito de Beja apresenta, a seguir a Portalegre, o mais expressivo decréscimo populacional do país. Ao longo da última década, os residentes nos 14 concelhos da região baixaram dos 152.758 para 144.410 habitantes. Quase 20 anos depois, o encerramento das comportas de Alqueva, o projecto que tanta esperança suscitava, provocou uma enorme mudança na agricultura e paisagem alentejanas mas não estancou a sangria demográfica.