Elisa Ferreira: “Um fenómeno de cisne negro”

No 11 de Setembro, Elisa Ferreira, comissária europeia da Coesão e Reformas, sentiu que estava a assistir a “um fenómeno de cisne negro — que aconteceu agora também com a pandemia — ou seja, a algo que nunca podia acontecer, mas que estava mesmo a acontecer”. Este é um dos depoimentos recolhidos pelo PÚBLICO para assinalar a data.

Foto
Nuno Ferreira Santos

No dia 11 de Setembro de 2001, tinha saído à hora do almoço do ministério – era ministra do Planeamento – para tratar de uns assuntos administrativos, quando encontrei por acaso, na Rua Augusta, um colega da Faculdade de Economia do Porto que já não via há muitos anos. Fizemos uma festa! Mas, enquanto conversávamos animadamente, começámos a notar alguma agitação à nossa volta, com pessoas apressadas a falar de “notícias”, “atentado”, “avião”. Despedimo-nos rapidamente e fui directa para o ministério, no Terreiro do Paço.

Sugerir correcção
Comentar