Para alguns solteiros, a chama pode apagar-se se um potencial par não estiver vacinado

Todos os entrevistados pela jornalista Leslie Gray Streeter dizem querer namorar com pessoas vacinadas, não só pela segurança, mas por ser um indício dos seus valores. “Há algumas excepções médicas, mas na época em que vivemos, infelizmente, é uma afirmação política dizer: ‘Acredito na ciência’. Ser vacinado significa que se acredita.”

Foto
Reuters/ALY SONG

Parecia um match... Até não ser, de todo. Recentemente deparei-me com um unicórnio das aplicações de encontros: uma conversa sem esforço com um homem de uma idade apropriada que foi além de “Bem, olá, rainha!” ou “Sim, é o meu cão no meu perfil”. Tínhamos trocado a Florida por Baltimore há pouco tempo. Ele, ou pelo menos quem quer que estivesse nas suas fotos, usava um chapéu arrojado e era incrivelmente parecido com o Wanya Morris, do mítico grupo R&B Boyz II Men. Em poucos minutos estávamos a trocar áudios de nós mesmos a cantar baladas dos anos 90.