“Centrão” protege Bolsonaro da pressão pelo seu impeachment

Ataques do Presidente ao Supremo Tribunal aumentaram os apelos para o seu afastamento e inviabilizam entendimentos políticos entre Governo e Congresso.

Foto
Arthur Lira afastou a possibilidade de abertura de um processo de impeachment contra Bolsonaro ADRIANO MACHADO / Reuters

O Brasil amanheceu consideravelmente mais silencioso no dia seguinte às manifestações que varreram o país no Dia da Independência, esta terça-feira, marcadas pela subida de tom dos ataques do Presidente Jair Bolsonaro contra o poder judicial. Apesar de ter ganho força a ideia de que Bolsonaro deve ser afastado, a hipótese de um impeachment foi enterrada pelo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira.