Juízas afegãs estão a ser perseguidas pelos homens que condenaram

Cerca de 250 juízas permanecem no Afeganistão. Organização internacional que participa num esforço para a sua retirada só conseguiu que cerca de 20 saíssem. Um grupo de mulheres voltou a protestar em Cabul: foram recebidas com gás lacrimogéneo e tiros dos taliban.

Foto
Mural dizendo "igualdade de género" em Cabul Reuters/WANA NEWS AGENCY

À medida que avançavam pelo Afeganistão, os taliban foram libertando presos. Com excepção de uns seis elementos do Daesh-K, grupo seu inimigo, voltaram para as ruas pessoas condenadas por ataques armados, homicídio, tráfico de droga ou violência conjugal.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários