Descongelar

Rosa Montero torna a desenhar uma cartografia sentimental em que retrata os lugares dos nossos medos, das nossas angústias, da culpa e do desejo, e também da generosidade.

Foto
Numa entrevista, Rosa Montero disse deste romance ser ele acerca de um “mistério existencial” Dani Pozo

O mais recente romance da escritora espanhola Rosa Montero (n. 1951), A Boa Sorte, relembra, de certa forma, a protagonista de um outro livro seu, A Carne (2017, Porto Editora): ambas as personagens são profissionais de sucesso que atravessam uma crise existencial. A tragicidade do destino foi tecendo as suas teias, e os dois romance assentam sobre essa demorada trama; ao mesmo tempo que indagam o leitor: qual é o momento em que um ser humano se perde de si?