Aumento do abono de família e dedução no IRS serão repartidos por 2022 e 2023

Algumas medidas anunciadas por António Costa para o Orçamento serão graduais, implementadas em 2022 e 2023. Impacto orçamental obrigou ao desdobramento. PS quer comprometer partidos até ao final da legislatura.

Foto
As medidas deverão constar do próximo orçamento Nuno Ferreira Santos

O aumento do abono de família para as crianças em situação de pobreza e o reforço da dedução por filho para os contribuintes que não têm rendimentos suficientes para pagar IRS vão fazer parte da proposta de Orçamento do Estado (OE) para 2022, que o Governo entrega no Parlamento até 11 de Outubro. No entanto, o impacto orçamental das medidas levou o executivo a desdobrar a sua implementação em dois anos: 2022 e 2023. 

Sugerir correcção
Ler 5 comentários