Apelo urgente a Governos e universidades da UE para ajudar os cientistas afegãos

Com a chegada dos Taliban ao poder, os académicos que se formaram nos anos da presença dos EUA sentem-se em risco. Organizações tentam ajudá-los a encontrar refúgio num país estrangeiro. Pelo menos 600 já pediram apoio para sair do país

Foto
Manifestação frente ao palácio presidencial em Cabul de mulheres que defendem a preservação dos avanços na educação e direitos civis Reuters/STRINGER

Está a correr um apelo à União Europeia e aos países da UE de várias associações e redes de ensino superior, e organizações de protecção de académicos em risco, para que se tomem medidas imediatas para garantir a segurança, a vida e a continuidade das carreiras dos cientistas e estudantes afegãos, cujo destino é incerto com o regresso dos Taliban ao poder.

Sugerir correcção
Ler 2 comentários