Bloco desafia Governo a prolongar apoio aos desempregados sem subsídio

Atraso da Segurança Social deixa em suspenso 4700 pessoas sem trabalho que já não podem receber o subsídio social de desemprego.

Foto
Catarina Martins pede solução para os desempregados que estão sem rendimento Nuno Ferreira Santos

Depois de uma primeira tentativa em Julho, o Bloco de Esquerda (BE) tenta convencer de novo o Governo a prolongar, até ao final de 2021, a concessão do subsídio social de desemprego e do subsídio de desemprego aos cidadãos que já esgotaram o acesso a estas prestações em Julho e que, agora, se arriscam a ficar sem rede — de fora do Apoio Extraordinário ao Rendimento dos Trabalhadores (AERT) ou a receber um apoio mais baixo.