Sucessão? Qual sucessão?

Depois de a comunicação social ter andado entretida com os putativos candidatos a sucessores, que cenicamente e tacticamente Costa sentou na mesa do congresso, dentro da sala tal assunto não existiu.

Ao quarto congresso em que participa como líder do PS, António Costa encontrou um partido prostrado aos seus pés e aparentemente grato por ele lhe garantir a manutenção do poder governativo há seis anos. Mais: os delegados pareceram mesmo estar toldados com tal feito do líder, que se apresentou no Pavilhão Arena de Portimão, este fim-de-semana, disposto a “arregaçar as mangas” e liderar a reconstrução do tecido económico-social, na sequência da devastação provocada pela pandemia de covid-19.

Sugerir correcção
Ler 5 comentários