António Costa faz propostas ao BE e ao PCP em vésperas de negociações do Orçamento

Apelando a “uma grande vitória autárquica”, António Costa aproveitou o encerramento do congresso socialista para anunciar medidas exigidas pelo BE e PCP. Vem aí o combate à precariedade. E mais creches.

Foto
António Costa é lider do PS desde 2014 LUSA/ANTÓNIO PEDRO SANTOS

Em vésperas do arranque das negociações com o BE, o PCP, o PEV e o PAN para a finalização da proposta de Orçamento do Estado para 2022, o primeiro-ministro, António Costa, usou o discurso de encerramento do 23.º Congresso do PS, neste domingo, em Portimão, para lançar uma cascata de medidas que o Governo irá inserir nas contas de Estado e que respondem directamente a exigências que sobretudo os bloquistas e os comunistas têm feito. Aliás, no início do discurso, saudou os representantes do BE (Jorge Costa) e o do PCP (Jorge Pires e Vasco Cardoso), falando de “interlocutores mais exigentes, mas mais produtivos”.

Sugerir correcção
Ler 4 comentários