Um herbário na casa do romantismo

Homenageado na Feira do Livro do Porto, Júlio Dinis é também a figura central na exposição do novo pólo que o Museu da Cidade reserva ao romantismo. Nela o “herbário de artista” do médico escritor entra em diálogo com obras de Rui Chafes e Lourdes Castro.

Foto
Duas pranchas do herbário de Júlio Dinis, agora exposto Cortesia: Extensão do Romantismo do Museu da Cidade, Porto

A escolha de Júlio Dinis para ser este ano a figura tutelar da Feira do Livro do Porto deveu-se também à coincidência de datas com a inauguração da Extensão do Romantismo do Museu da Cidade, que veio substituir o antigo Museu Romântico, na Quinta da Macieirinha, ali mesmo ao pé do Palácio de Cristal. E é neste renovado museu que se pode agora admirar o notável herbário que Júlio Dinis compôs na última das suas estadas terapêuticas na ilha da Madeira, e que serviu de pretexto ao mote desta edição da feira: “Herborizar”.