E as mulheres muçulmanas na Europa? Ajudamos?

Os direitos e as liberdades das mulheres na Europa não podem ser anulados quando as mulheres calham viver em comunidades islâmicas. E aqui podemos fazer alguma coisa.

Há uns anos tive uma conversa curiosa com duas amigas. Uma é muçulmana, vive no Médio Oriente, usa hijab (com roupa normal; não sei se no seu país de residência usa abaya por cima). Outra alemã, de Colónia, feminista muito à esquerda, que contava como as mulheres muçulmanas da Alemanha eram geralmente muito diferentes da minha aguerrida amiga. Não aprendiam alemão, não tinham profissão, não se integravam na sociedade alemã. Quando contou os abusos sexuais de Colónia na passagem de ano de 2016, a amiga islâmica não conseguia conceber que tinham acontecido. O mesmo para os relatos do assédio de rua nas zonas residenciais de imigrantes muçulmanos. Nada do que lhe diziam das comunidades islâmicas na Europa fazia sentido para o mundo islâmico que conhecia.