Férias dissipadas

Tem o trabalhador o direito de fazer o que lhe apetece nas férias? E, caso tenha, não terá, ao menos, uma ligeira obrigação de não aparecer no trabalho ainda mais cansado do que quando partiu?

Um amigo nosso voltou de férias para o trabalho, exausto e carrancudo, porque tinha passado um mês a calcorrear o Gerês, tendo entretanto descoberto que era lá que queria passar o resto da vida.

Sugerir correcção
Ler 6 comentários