Líder político dos taliban já está em Cabul para negociar formação do Governo

Abdul Ghani Baradar, líder do gabinete político dos taliban, deverá ser o próximo Presidente do Afeganistão.

Foto
Baradar foi libertado em 2018, a pedido dos EUA, para negociar em Doha a retirada das tropas norte-americanas do Afeganistão Reuters/POOL

O co-fundador dos taliban e líder do gabinete político, o Mullah Abdul Ghani Baradar, já se encontra em Cabul para discutir com os líderes políticos afegãos a formação de um novo Governo para o Afeganistão, depois da reconquista conseguida pelos insurgentes na semana passada.

Baradar, a quem os analistas internacionais apontam como o Presidente do país no futuro Governo, terá muito possivelmente um encontro com o chamado Conselho de Coordenação formado pelo ex-Presidente Hamid Karzai, o ex-primeiro-ministro Abdullah Abdullah e o antigo senhor da guerra Gulbbudin Hekmatyar.

O líder dos negociadores dos taliban nas negociações em Doha, no Qatar, regressou ao país na terça-feira e tem-se mantido na província de Kandahar, berço do movimento, até viajar para Cabul, segundo o chefe-adjunto da chamada “comissão cultural” dos taliban, Ahmadullah Wasiq, em declarações ao diário Hasht e Subh.

Nas últimas horas, o próprio Wasiq reiterou à BBC que a intenção dos taliban é formar um Governo “inclusivo” o mais rápido possível e que a chegada de Baradar a Cabul tem a ver com a necessidade de ter o novo Executivo o mais rápido possível para ocupar o vazio de poder existente actualmente.

Durante o tempo que esteve em Doha, Baradar conseguiu acordar com os Estados Unidos a retirada das suas tropas, mas não chegou a finalizar as conversações de paz com a delegação do então Governo afegão, que era liderada por Abdullah Abdullah.