Luta contra a pandemia em África ameaçada pela terceira dose nos países mais ricos

Directora da OMS Africa queixa-se do açambarcamento dos países mais ricos, notando que em África apenas 2% da população recebeu duas doses da vacina.

Foto
Vacinação na África do Sul SIPHIWE SIBEKO/Reuters

A directora-geral da OMS (Organização Mundial de Saúde) África, Matshidiso Moeti, disse e repetiu: enquanto os países ricos acumulam doses e doses de vacinas, ao mesmo tempo que consideram uma terceira dose, em África a taxa de vacinação é baixíssima, o que cria condições para o coronavírus que provoca a covid-19 sofrer mais mutações que podem dar origem a variantes preocupantes. Este enorme desequilíbrio na distribuição de vacinas “vai levar a mortes desnecessárias”, declarou, salientando ainda: “Dizemos isto todas as semanas e vamos continuar a dizer.”