Exercícios militares entre EUA e Coreia do Sul são uma ameaça e uma oportunidade para Kim

Coreia do Norte prenuncia “crise de segurança” antes do início das manobras anuais das forças conjuntas norte-americanas e sul-coreanas na região e pressiona Moon Jae-in a investir no diálogo.

Foto
Helicópteros militares estacionados na base norte-americana Camp Humphreys, em Pyeongtaek, na Coreia do Sul EPA/YONHAP

A realização dos exercícios militares anuais entre os Estados Unidos e a Coreia do Sul na região Ásia-Pacífico, a partir desta segunda-feira – e a até ao dia 26 deste mês – está a ser promovida pela Coreia do Norte como um “ensaio para a guerra”.