Relatório do IPCC é um novo “banho de realidade”: em qualquer cenário, o planeta deve aquecer 1,5 graus até 2040

O novo relatório do IPCC, para a 6.ª avaliação das alterações climáticas, confirma a enorme influência humana no aquecimento global e nos fenómenos a ele associados. O planeta está a aquecer mais e a um ritmo sem precedentes. Travar a fundo as emissões de gases com efeito de estufa não vai impedir fenómenos já em marcha durante décadas, como o derretimento do gelo e a subida do nível do mar.

Seca
Fotogaleria
Mike Hutchings/REUTERS
,Seca
Fotogaleria
Pavel Mikheyev/REUTERS
ipcc,ciencia,ambiente,co2,clima,alteracoes-climaticas,
Fotogaleria
REUTERS
ipcc,ciencia,ambiente,co2,clima,alteracoes-climaticas,
Fotogaleria
Claudia Morales/REUTERS
ipcc,ciencia,ambiente,co2,clima,alteracoes-climaticas,
Fotogaleria
Claudia Morales/REUTERS
,Dali
Fotogaleria
Kacper Pempel/REUTERS
,Ciclone tropical
Fotogaleria
Marco Bello/REUTERS
,Clima
Fotogaleria
Loren Elliott/REUTERS
,Ciclone tropical
Fotogaleria
Adrees Latif /REUTERS
,Clima
Fotogaleria
Jonathan Bachman/REUTERS
ipcc,ciencia,ambiente,co2,clima,alteracoes-climaticas,
Fotogaleria
Pauline Askin/REUTERS
,Temperatura
Fotogaleria
Ueslei Marcelino/REUTERS
,Inundar
Fotogaleria
Wolfgang Rattay/REUTERS
,2021 inundações europeias
Fotogaleria
Thilo Schmuelgen/REUTERS
ipcc,ciencia,ambiente,co2,clima,alteracoes-climaticas,
Fotogaleria
Nicolas Economou/REUTERS

Que não restem quaisquer dúvidas: “A escala das mudanças recentes no sistema climático como um todo e o estado presente de muitos aspectos do sistema do clima não têm precedentes ao longo de muitos séculos a muitos milhares de anos.” O planeta está a aquecer mais e mais depressa do que se previa há anos e vai continuar a fazê-lo, mesmo no melhor de todos os cenários. Aliás, há vários aspectos ligados às alterações climáticas, como a acidificarão dos oceanos ou a subida do nível médio do mar, que irão correr independentemente do que façamos. Mas é possível mitigar muito do que aí poderá vir se controlarmos, já e rapidamente, a emissão de gases com efeito de estufa (GEE). Os dados constam do mais recente relatório do IPCC (sigla inglesa de Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas), divulgado esta segunda-feira. 

Sugerir correcção
Ler 89 comentários