Constantemente perseguidos: activistas LGBTQ+ da Ucrânia atacados online e nas ruas

Elementos conservadores de uma nação maioritariamente ortodoxa cristã têm-se oposto aos direitos LGBTQ+, e militantes da extrema-direita definem regularmente como alvos grupos e eventos ligados à comunidade.

Foto
Os activistas admitem que os abusos e a violência homofóbica podem estar a aumentar em parte por causa da visibilidade crescente da comunidade LGBTQ+ no país TOMS KALNINS/EPA

Ameaças de morte e insultos homofóbicos têm enchido, durante dias a fio, a caixa de mensagens de Sofiia Lapina – uma recordação constante do ódio que ela recebe frequentemente por ser uma activista de direitos LGBTQ+ na Ucrânia.