“Objectivos plenamente atingidos” e um recado a Nelson Évora

José Manuel Constantino fala do sucesso que foi a presença portuguesa em Tóquio, falando ainda do conflito no triplo salto entre o antigo e o actual campeão. “Estamos aqui a representar Portugal, não a nós próprios.”

Foto
José Manuel Constantino, presidente do Comité Olímpico de Portugal LUSA/JOSÉ COELHO

Todas as metas foram superadas. É assim que José Manuel Constantino, presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP) olha para a presença portuguesa em Tóquio. Estavam contratualizadas com o governo duas medalhas, foram conquistadas quatro. Estavam previstos 12 diplomas (classificações até ao oitavo lugar), foram alcançados 15 (incluindo os pódios). Estavam previstas 26 classificações entre os 16 primeiros, foram alcançadas 36. “Os objectivos desportivos foram plenamente atingidos e, em algumas circunstâncias, até ultrapassados. É um facto que os resultados alcançados são os melhores de uma representação nacional”, resumiu Constantino numa conferência de imprensa de balanço dos Jogos de Tóquio.