Homem morreu nos incêndios nos arredores de Atenas

Hospital diz que a vítima não resistiu aos ferimentos provocados por um poste de electricidade que lhe tombou sobre a cabeça.

Foto
ORESTIS PANAGIOTOU/EPA

Um homem morreu esta sexta-feira na Grécia atingido por um poste de electricidade, por causa dos incêndios nos arredores de Atenas, anunciou o hospital KAT em comunicado. O homem de 38 anos não resistiu à grave lesão na cabeça causada pela queda do poste.

Os bombeiros trabalham sem descanso para combater dezenas de incêndios nas cercanias da capital grega, alimentados por condições ideais, com muito altas temperaturas e vento forte.

Milhares de pessoas viram-se obrigadas a abandonar as suas casas e as autoridades recomendam que ninguém fique para trás para tentar salvar os seus pertences, porque estará a arriscar a sua vida.

Aviões espanhóis combatem as chamas perto da vila de Yuvarlakcay, no distrito de Koycegiz, em Mugla, na Turquia EPA/ERDEM SAHIN
Incêndios na Turquia Reuters/UMIT BEKTAS
Incêndios na vila de Bodrum, na Turquia Reuters/UMIT BEKTAS
Chamas e fogo perto da vila de Marmaris, na Turquia Reuters/UMIT BEKTAS
Incêndios na Turquia EPA/ALI BALLI
Um bombeiro voluntário segura uma mangueira durante um incêndio florestal nos subúrbios de Varympompi, no norte de Atenas, Grécia Reuters/GIORGOS MOUTAFIS
Incêndio florestal nos subúrbios de Varympompi, no norte de Atenas, Grécia Reuters/COSTAS BALTAS
Aviões combatem o incêndio florestal nos subúrbios de Varympompi, no norte de Atenas, Grécia Reuters/GIORGOS MOUTAFIS
Uma casa queimada após um incêndio florestal na área de Varybobi, subúrbios de Atenas, Grécia EPA/ORESTIS PANAGIOTOU
Incêndio florestal nos subúrbios de Varympompi, no norte de Atenas, Grécia Reuters/GIORGOS MOUTAFIS
Incêndio florestal nos subúrbios de Rovies, na Ilha Eubeia, na Grécia Reuters/COSTAS BALTAS
Incêndio na região de Olímpia, na Grécia EPA/ORESTIS PANAGIOTOU
Incêndio florestal na região de Limni na Ilha Eubeia, na Grécia EPA/PANAGIOTIS KOUROS
Fumo na cidade de Kryoneri, na Grécia EPA/KOSTAS TSIRONIS
Bombeiro combate incêndio na zona de Afidnes, Grécia EPA/YANNIS KOLESIDIS
Incêndio em Atenas, na Grécia Reuters/COSTAS BALTAS
Bombeiro combate incêndio na zona de Afidnes, Grécia EPA/YANNIS KOLESIDIS
Fotogaleria

Grécia e a Turquia continuavam esta quinta-feira assoladas por numerosos incêndios em várias regiões dos respectivos países, agravados por uma vaga de calor sem precedentes e com a União Europeia (UE) a anunciar o envio de mais apoio. Nos dois países vizinhos, dezenas de incêndios florestais implicaram a evacuação de centenas de localidades ameaçadas pelas chamas.

Lusa

Mesmo assim, até à morte desta sexta-feira, ainda não tinha havido vítimas mortais dos fogos que há vários dias lavram junto a Atenas, havendo a registar ferimentos em nove pessoas que receberam tratamento no hospital.

Esta sexta-feira, havia 56 frentes activas na Grécia, do Peloponeso até à ilha de Eubeia, perto de Atenas, onde centenas de pessoas tiveram de ser retiradas de barco enquanto o fogo consumia a floresta costeira.

“Provavelmente vamos ter de passar a noite no carro se não conseguirmos encontrar um amigo que nos dê guarida”, contava à Reuters Yorgos, de 26 anos, que teve de deixar a sua casa no subúrbio de Polydendri.

“Continuamos os nossos esforços, hora a hora, para conseguir controlar muitos fogos hoje”, afirmou o vice-ministro da Protecção Civil grego, Nikos Hardalias. As autoridades mandaram evacuar mais subúrbios do Norte de Atenas, onde o fogo florestal no sopé do Monte Parnitha reacendeu na noite de quinta-feira.

“As condições são extremamente perigosas”, reconheceu Hardalias, falando sobre o incêndio que começou na terça-feira junto à principal estrada que liga a capital ao Norte da Grécia e está a ser combatido por centenas de bombeiros com ajuda de aviões que procuram evitar que cheguem à cidade de Maratona.

Sugerir correcção
Comentar