Canoísta Teresa Portela termina em sétimo lugar em K1 500 metros

A canoísta portuguesa, de 33 anos, preparou este ciclo olímpico para os 200 metros, mas tocou-lhe a meia-final mais difícil e foi relegada para a final B, que venceu.

Foto
A canoísta durante a prova de qualificação para as meias finais de K1 500 JOSÉ COELHO/Lusa

A canoísta Teresa Portela classificou-se esta quinta-feira em sétimo lugar na final da prova de K1 500 metros dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, depois de ter sido 10.ª em K1 200, prova para a qual se preparou especificamente.

No Sea Forest Waterways, a canoísta de Esposende concluiu a prova em 1.55,814 minutos, a 4,598 segundos da vencedora, a neozelandesa Lisa Carrington, enquanto a húngara Tamara Csipes e a dinamarquesa Emma Aastrand Jorgensen conquistaram as medalhas de prata e bronze, respectivamente.

Este foi o melhor resultado olímpico de sempre de Teresa Portela em K1 500 metros, depois do 11.º lugar no Rio 2016 e em Londres 2012, somando ainda um 14.º em Pequim 2008, na sua estreia nos Jogos.

Na semifinal, Portela tinha perdido apenas para a húngara Danuta Kozak, com cinco medalhas de ouro no seu currículo olímpico, que foi quarta classificada na final.

Entre outras canaoístas, bateu a bielorrussa Volha Khudzenka, campeã do Mundo de 2017 e medalha de ouro nos II Jogos Europeus, em 2019, além de bronze em Londres2012 e Rio2016, em K4 500 metros.

A canoísta portuguesa, de 33 anos, preparou este ciclo olímpico para os 200 metros, contudo em Tóquio tocou-lhe a meia-final mais difícil – as quatro primeiras da final foram da sua série – e foi relegada para a final B, que venceu categoricamente.

Acabou em 10.ª, não conseguindo igualar o seu melhor registo nesta distância, o oitavo em Londres 2012.